DTM e dor orofacial

A Disfunção Temporomandibular (DTM) é uma expressão coletiva que compreende uma variedade de problemas clínicos relacionados aos músculos mastigatórios, articulação temporomandibular (ATM) e estruturas associadas . As DTMs apresentam etiologia multifatorial, geralmente associada a problemas anatômicos, traumas, inflamações ou degenerações da ATM, fatores psicossociais e hábitos deletérios.

A terapia fonoaudiológica busca adequar os músculos e a movimentação da mandíbula durante a fala, mastigação, deglutição e postura habitual da boca e mandíbula, atuando no equilíbrio dos grupos musculares que auxiliam nas funções orais. A terapia objetiva, da mesma forma, a redução da dor e mudanças dos hábitos deletérios, como apertar os dentes, roer unhas, morder objetos, pressionar a língua contra os dentes, entre outros.

 

A severidade da dor está relacionada às atividades dos músculos mastigatórios e, portanto, a dor afeta diretamente as funções que este grupo muscular realiza, tais como a mastigação e a fala. Assim, a promoção de relaxamento da musculatura facial e cervical, bem como a melhora circulatória por meio de massagens e alongamentos são indicados como tratamento. Essas terapias físicas manuais podem reduzir a dor e auxiliar no restabelecimento da função muscular.